Postado em 24 de Maio de 2016 às 16h30

    Você sabe dizer não?

    Personalidade (33)

    Se não sabe, está na hora de aprender!

    Poucas são as pessoas que têm facilidade de dizer não quando alguém lhes pede alguma coisa. Por receio de parecerem egoístas ou grosseiras, elas seguem deixando-se sobrecarregar por não sentirem-se capazes de dar uma boa razão para sua recusa.

    Aprender a dizer não, entretanto, é essencial para o nosso bem estar. Ao dizer não para alguém, estamos dizendo sim para nós mesmos e, assim, evitando provocar um excesso de tensão em nossas vidas.

    Ser uma pessoa prestativa e disponível para fazer um favor a alguém é algo inteiramente diferente de deixar-se explorar... E há pessoas que sabem ser excessivamente persistentes!

    Observamos que em muitas situações, por medo de que se não fizerem o que lhes é pedido deixarão de ser amadas, há aqueles que preferem dizer um sim e depois verificar, que provavelmente, não poderão cumprir o prometido. Com certeza um firme mas delicado não logo de início (dando chance para que a pessoa encontre outra alternativa) será melhor para todos e evitará constrangimentos de ambas as partes.

    Todo mundo deseja ser querido e apreciado e não quer parecer ineficiente. A preocupação com uma possível reação de agressividade a enfrentar é também razoável. Mas há graus e graus de necessidade de sentir-se admirado e de temer se confrontar com a reação negativa de alguém...

    Ao invés de calar-se e sucumbir à pressão do outro, podemos, ao dizer-lhe um não, contribuir para que esta pessoa tome consciência da dimensão de suas exigências, perceba o tempo e o esforço que seu pedido exige e aprenda a respeitar as prioridades alheias.

    ALGUMAS RAZÕES PORQUE DIZER NÃO É TÃO DIFÍCIL

    Falta de auto-estima!

    Muitos de nós fomos educados na convicção de que a modéstia é uma virtude. Mas você tem direito de orgulhar-se pelas coisas que conseguiu e pela pessoa que se tornou. Adquirindo o hábito de recordar-se destes êxitos estará mais fortalecida diante de quem quiser menosprezá-la. Faça uma lista das coisas que fez e das quais se orgulha. Todos temos alguns talentos e capacidades nem que seja saber fazer um bolo delicioso ou ter vencido o medo de viajar de avião! A idéia da lista não é torná-lo um vaidoso e, sim, melhorar a opinião que tem a seu próprio respeito... Evidentemente que se sua autoconfiança está devidamente alimentada, sua probabilidade de se deparar com qualquer situação e dizer um não é maior!

    Culpa!

    A culpa é uma das mais destrutivas das emoções. Sofre-se de culpa pelo que se fez ou por algo que se deixou de fazer. Não é uma sensação agradável e, talvez por isso quando nos pedem algo que não queremos fazer, hesitamos em recusar com medo de voltarmos a ter esta horrível sensação.

    Talvez valha a pena analisar o que o faz sentir-se culpado e porque isto tem este efeito sobre você. Claro que cometemos erros no passado. Qualquer um de nós pode olhar para trás e lembrar de atos que não gostaria de ter praticado e de palavras que gostaria de nunca ter pronunciado. Mas só vale a pena olhar para os erros do passado se for para aprender com eles. Olhar para trás para reviver as angústias da culpa é um perfeito desperdício de energias! Use estas energias para entender este mecanismo da culpa em sua vida e assim terá condições de não se deixar pressionar na hora em que precisar dizer um não.

    Necessidade de ser apreciado!

    De uma coisa pode estar certo: mesmo que seja perfeito, nem todo mundo gostará de você. Concordar com tudo que lhe pedem para que todos gostem de você é tarefa fadada ao fracasso! Se você não aprecia a si próprio, ninguém o fará e, muito menos, porque faz tudo o que lhe pedem. Logo alguns se aperceberão de que a única razão pela qual faz tudo que lhe pedem é o seu anseio desesperado de ser apreciado e vão tirar partido deste fato... Dizer não quando é isso que quer dizer é um direito que lhe assiste.

    DICAS PARA APRENDER A DIZER NÃO

    1. Pergunte-se se o pedido é ou não razoável e se quer aceitá-lo ou recusá-lo. Se tiver dificuldade em decidir-se, é porque, provavelmente, quer recusá-lo.

    2. Se achar que precisa de mais pormenores, peça-os.

    3. Se chegar à conclusão de que quer dizer não, diga não.

    4. Seja breve, dando uma explicação mas não uma série de justificativas. Há muitas maneiras de dizer não, mas a única que permite fazê-lo sem perder o amor-próprio é ser direto. Muitas vezes as pessoas acabam por arranjar desculpas - que com freqüência são mentiras - para evitarem fazer uma coisa que preferem não fazer.

    5. Não se desculpe. Se começar por dizer "lamento muito, mas..." estará dando margem a que a outra pessoa possa tentar manipulá-lo, jogando com seus sentimentos de culpa.

    Por Ieda Dreger

    Veja também

    Como anda sua relação com os sogros?23/05/16 Depois das festas de final de ano, a reclamação maior que tenho percebido no consultório é a má relação das pessoas com seus sogros. Bem, se pensarmos que este é um dos fatores de maior desgaste numa relação (outros são sexo e dinheiro) vamos entender que aqui temos um nó. E quando há um nó, ele acaba se refletindo em......
    Sexo na adolescência: Você está preparado?24/05/16 O sexo é uma parte importante e significativa da vida. No sexo, como em muitas outras partes da vida, é importante você respeitar a si própria em primeiro lugar para só depois respeitar os outros. Isso inclui a capacidade de......
    E se seu filho for homossexual?24/05/16 É pouco provável que ao sonhar com o futuro de seu filho, os pais incluam em suas listas de características desejáveis a homossexualidade. Por mais esclarecidos que sejam, tendo ou não amigos com esse perfil e ainda que se......

    Voltar para Blog