Postado em 24 de Maio de 2016 às 16h38

    Você é uma pessoa Grudenta?

    Personalidade (33)

    Em muitas tramas da televisão vemos amante dos mais inconvenientes, que vivem ligando, pedindo dinheiro, presentes, atenção, etc. Quanto mais se dá, mas eles exigem que se dê. Querem estar perto o tempo todo.

    No entanto, muitas mulheres, maridos, namoradas e namorados da vida real também têm um perfil parecido com os das personagem. Podem até não ter a conduta amoral das pessoas da televisão mas são pessoas que ligam de cinco em cinco minutos, se metem na vida dos os amigos, querem estar presente em todo e qualquer momento da vida do parceiro etc.

    Quem nunca conheceu um apaixonado assim?

    O perfil dos ‘grudentos’

    Inseguros, donos de baixa auto-estima e do medo enorme de perder a pessoa amada. Geralmente, essas são as características daqueles que fazem marcação cerrada em cima do parceiro. Eles podem demonstrar ciúmes exagerado e se frustram facilmente quando não obtêm controle da pessoa de que gostam.

    ‘Neurose a dois’

    E não pense que aqueles que agüentam os chiliques do ‘parceiro-chiclete’ são pobres coitados. Pois eles têm é muita culpa no cartório também! Pessoas que lidam com namorados ciumentos, obsessivos e controladores compram um passaporte para a infelicidade. Às vezes, constituem o que chamamos ‘neurose a dois’. Um é obsessivo e o outro depende dessa obsessão.

    Como lidar com esse tipo de parceiro (a):

    · Seja paciente e procure conversar o máximo possível com ele.
    · Tente entender o que o leva a agir da forma que age.
    · Mostre o comportamento absurdo que ele tem.
    · Se for o caso, encaminhe a pessoa para um tratamento psicológico, para que ela possa resolver sua insegurança. Esta falta de confiança nem sempre é por causa do relacionamento, mas está ligada à história de vida da pessoa.
    Há mais do que bons motivos para que aqueles que costumam pegar no pé revejam logo os seus conceitos e também dicas pra amenizar o sentimento de dependência:
    · Este comportamento, em vez de manter a pessoa amada ao seu lado, faz com que ela minta ou omita fatos para não haver brigas ou discussões. E, pior, acaba por afastá-la cada vez mais.
    · Resolva a sua insegurança ou, mais dia, menos dia, certamente vai perder a pessoa amada. Ela não vai suportar tamanha cobrança e marcação.
    · Não deixe sua vida de lado por ninguém: mantenha os seus amigos próprios, estude, trabalhe, enfim, ocupe seu tempo e tenha a sua própria vida independentemente de qualquer pessoa com quem você se relacionar.
    Percebendo que não consegue lidar com sua dificuldades procure um psicólogo capacitado para lhe ajudar...afinal, pedir ajuda não é nenhuma vergonha. Pior é passar por grudento (a).

    Por Ieda Dreger

    Veja também

    Filhos que mandam e pais que obedecem?25/05/16 A responsabilidade de educar filhos é intransferível, ainda que algumas pessoas busquem fazê-lo. Mas o outro que vem cuidar é um substituto, nunca um pai. E as próprias crianças compreendem isso quando dizem: “você não é meu pai (mãe), você não me manda”. Um substituto recebe dos pais as informações......
    O meu filho vai ser reprovado. E agora?25/05/16 Não é fácil mesmo, porque aquele é o seu filho, educado por você, estudando na escola que você escolheu. Num primeiro momento, as famílias responsabilizam a instituição. Em outros momentos culpam a......
    Acabando com as brigas constantes24/05/16 Todos os casais discutem e o conflito até é importante numa relação afetiva. No entanto, há discussões intensas, que nem sempre versam sobre assuntos importantes, que deixam marcas e que se transformam em novelos......

    Voltar para Blog