Postado em 24 de Maio de 2016 às 14h50

    Falando sobre prazer sexual

    Sexualidade (13)

    1. Homens e mulheres têm desejo de maneira igual ou diferente?
    O desejo sexual está presente da mesma forma em homens e mulheres, mas, as mulheres, em geral, não despertam para toda a intensidade do desejo sexual, seja porque não são estimuladas de forma adequada por seus parceiros ou mesmo por crenças errôneas a respeito do que seja o desejo sexual devido à cultura, sociedade e religião. Os homens são capazes de separar sexo de afeto, enquanto a maioria das mulheres não o é.


    2. Por que o desejo esfria com o tempo no relacionamento duradouro?
    O desejo esfria com o tempo justamente porque se entra numa rotina estressante: dá-se prioridade para as coisas do dia a dia em detrimento do cultivo ao relacionamento, ou seja, muitas vezes, o excesso de trabalho, os horários diferentes, a falta de diálogo, a não aceitação do outro como ele é e não como gostaríamos que ele fosse, a falta de tempo, tudo isso pode levar o casal ao afastamento e, consequentemente à diminuição do desejo sexual; seria importante, para manter o mesmo nível de desejo sexual, que o casal tentasse preservar o clima do namoro: encontros fora de casa, jantares, passeios, motéis, muito diálogo, etc...e, principalmente quando se tem filhos, ter momentos a sós!

    3. Por que o desejo muda durante e depois da gravidez?
    O desejo sexual nem sempre se altera na gravidez, nem depois dela...o que ocorre é que o casal vê a esposa como mãe e não mulher e tem medo de machucá-la e/ou ao bebê. Outro fator que colabora para a alteração do desejo seria a visão religiosa de que o sexo é algo "imoral e pecaminoso" e a maternidade algo divino, portanto ambos não poderiam acontecer ao mesmo tempo. Além disso, muitas vezes a mulher se acha feia, pouco excitante e deixa de promover momentos de intimidade.

    4. Querer transar mais de uma vez por noite é normal? Quando o querer demais vira doença?
    Normal é tudo aquilo que for acordado entre o casal. Portanto, o número de vezes em que se transa numa noite e a periodicidade das transas devem ser de comum acordo entre o casal. Casais são pessoas diferentes e podem ter gostos e ritmos diferentes. Se a diferença não consegue ser superada, um terapeuta sexual pode auxiliar. Por outro lado, penso que pensar só em sexo significa que outros
    Quando atingimos o orgasmo, temos um relaxamento profundo que pode levar ao sono. Isso é normal e natural. Ocorre que, como muitas mulheres não atingem o orgasmo ou mesmo não tem o mesmo desgaste físico que o homem tem na relação sexual, elas podem não se cansar tanto e assim, não sentirem sono o suficiente para dormir logo após o orgasmo, mas sentirem apenas uma preguicinha gostosa naquele momento: assim, incomodam-se com o sono dos parceiros, considerando esta atitude como um descaso ou falta de afeto.

    5. Qual a importâncias das preliminares no sexo?
    Fundamentais porque elas estimulam a produção da lubrificação vaginal, o que permitirá uma penetração melhor sem dor: acariciar o corpo ou ser acariciado constitui um ingrediente básico para uma relação sexual satisfatória.

    6. Quais as principais zonas erógenas da mulher?
    Qualquer região do corpo pode ser considerada erógena e pode ser estimulada através das preliminares no sexo. A pele é o principal órgão sexual depois dos genitais e explorá-la leva à descoberta de uma fonte inesgotável de zonas erógenas, permitindo um maior prazer sexual.

    7. O tamanho do pênis faz diferença para o prazer da mulher?
    Não, o importante é que ela seja bem estimulada nas preliminares.

    8. Por que a masturbação faz bem para a mulher? Em que melhora sua vida sexual?
    Masturbar-se é o caminho para o conhecimento do corpo, para a descoberta do prazer e do orgasmo. Descobrir onde gosta de ser tocada, quais as regiões mais prazeirosas, como e quando. Muitas mulheres só atingem o orgasmo através da estimulação do clitóris com a masturbação.


    Por Ieda Dreger. 

    Veja também

    Superando os problemas com amor23/05/16 Superficialmente, este parece um problema grande demais para ser enfrentar. Quando falamos de amor, queremos dizer toda a síndrome, incluindo os sentimentos de paixão, desejo, os aspectos negativos da solidão e da rejeição, a instituição do casamento, a separação e, naturalmente, os problemas sexuais, invariavelmente ligados aos problemas do amor. Na......
    Reprovação escolar, como lidar com ela?25/05/16 Poucas coisas são tão difíceis para a família quanto aceitar e conviver com a possibilidade de uma reprovação escolar. A idéia de “fracasso” tende a desestabilizar os pais. Não é......
    Filhos que mandam e pais que obedecem?25/05/16 A responsabilidade de educar filhos é intransferível, ainda que algumas pessoas busquem fazê-lo. Mas o outro que vem cuidar é um substituto, nunca um pai. E as próprias crianças compreendem isso quando dizem:......

    Voltar para Blog