CATEGORIAS

Aba 1

Postado em 24 de Maio de 2016 às 16h50

Como ter uma ano realmente novo

Terminou o ano e já se inicia outro. Essa época costuma provocar sentimentos contraditórios nas pessoas: ao mesmo tempo em que se lamentam pelas coisas que deram errado, imaginam que neste novo ano que se inicia tudo vai dar certo. Muitos aproveitam para fazer resoluções e promessas, na esperança de ter uma vida melhor.
Mas depois de um tempo, os planos são esquecidos e tudo continua a ser como antes. A felicidade volta a ser um sonho incansável. O que acontece, em muitos casos, é que as decisões pedem mudanças muito drásticas de comportamento e as pessoas não encontram motivações para segui-las. Outras são exigentes demais e acreditam que só serão felizes quando ganharem muito dinheiro, se conseguirem ter um corpo perfeito ou se encontrarem o(a) parceiro(a) perfeito(a) – e quando isso não acontece sentem-se muito frustradas.
Dinheiro, beleza, amor...tudo isso é muito importante, mas não podemos colocar nossa felicidade lá na frente. Lembro de uma frase, (embora não lembre do autor) que dizia: “a felicidade não é uma estação e sim uma maneira de caminhar”. Ou seja, a felicidade não é um carro, uma casa, um amor...isso ajuda, mas precisamos ser felizes também na caminhada, não apenas na chegada.
O que é felicidade???? É um sentimento, e como todo sentimento, não dura para sempre. Temos momentos de maior ou de menor felicidade, ou até de nenhuma felicidade. Mas a felicidade se constrói com pequenas atitudes do dia a dia, se conseguirmos vibrar com elas.
A seguir descrevo pequenas atitudes que podem trazer grandes resultados, o importante é que você não fique apenas sonhando com uma vida melhor, mas coloque em prática ações que contribuam, de fato, para alcanças seus objetivos, passo a passo. Inclua também seus projetos pessoais e lute por eles, tenha expectativas altas, não tem problema, mas dê-se um tempo maior para alcançá-las. Se perceber que alguma coisa não está lhe fazendo bem,desista dela. Seja ela pessoa, planta, ou outra coisa qualquer.
  • Em primeiro lugar, lembre-se que a felicidade não é algo que cai do céu, não depende de sorte, oportunidade ou eventos externos. Felicidade é algo que se aprende a cultivar. Depende de você, de sua disposição de encontrar satisfação no dia-a-dia.
  • Organize sua vida, no trabalho descarte papéis usados, canetas quebradas e materiais que não vai mais usar. Em casa, separe a roupa que não serve mais, os brinquedos que as crianças não usam mais, revistas velhas e todas as coisas que apenas ocupam espaço e contribuem para a bagunça. Doe a quem precisa. Em um ambiente organizado, você consegue se concentrar melhor nas suas tarefas e economiza tempo.
  • Não fique se lamentando pelas coisas que você poderia ter feito ou que não deveria ter feito. Não se pode voltar no tempo nem mudar o passado. Da mesma forma, não fique angustiado pensando no que pode acontecer com o futuro. Deixe para resolver os problemas quando, ou melhor, se eles realmente acontecerem.
  • Divida seus projetos em etapas e estabeleça datas para a conclusão de cada etapa. Toda meta fica mais fácil se for cumprida aos pouquinhos, e os prazos servem como estímulo. No final do ano, mesmo que você não tenha terminado tudo, ficará feliz por ter avançado em seus propósitos.
  • Se você tem um grande problema e não consegue lidar com ele, se deseja mudar algo em sua vida, em seu comportamento, e não tem coragem ou não sabe como fazer isso, procure a ajuda de um psicólogo. Não é errado ter fraquezas e dificuldades, ninguém é obrigado a ser super-herói o tempo todo. Admitir a ajuda de outras pessoas já é um grande passo para a superação dos problemas.
  • Dê valor ao seu companheiro (a). Depois de um tempo, muitos relacionamentos acabam permeados pela falta de atenção, cobranças excessivas e brigas. Procure sempre olhas as qualidades do outro com respeito e carinho, evitando atritos desnecessários.
  • Não deixe raiva ou mágoas guardadas por um tempo indefinido. Às vezes precisamos de um tempo antes de falar com a pessoa que nos magoou, mas que esse tempo seja definido e que você não se prejudique, porque sentimentos ruins servem apenas para aumentar os problemas e nos deixar infelizes por mais tempo.
  • Seja compreensivo e tolerante com as pessoas a sua volta. Cada um é diferente e tem a sua própria história de vida. Isso significa que uma pessoa não irá tomar necessariamente as mesmas decisões ou se comportar da forma que você faria no lugar dela. Aprenda a conviver e respeitar todos, sem fazer julgamentos.
  • Não peça a seu filho para atender o telefone e dizer eu você não está – nenhuma mentira é inocente. Não o incentive a furar uma fila já que “ninguém está olhando”. Não faça chantagem ou ofereça vantagens para seu filho para que ele faça o que você quiser. Ajude a formar cidadãos éticos, honestos e verdadeiros. Isso lhe dará a tranqüilidade de saber que você está fazendo o que é certo.
  • Faça trabalhos voluntários, você poderá ajudar outras pessoas em vez de olhar só os seus problemas e se sentir feliz por isso. Experimente.
  • Recicle seu lixo, você saberá que está ajudando a vida dos teus filhos e netos.
  • E tenha sempre em casa um vaso de plantas e flores, que deixam o ambiente colorido e cheio de vida.
Chega  de fazer promessas em vão. Neste ano concentre-se nas pequenas coisas que você realmente pode fazer para tornar sua vida melhor.


Por Ieda Dreger. 

Veja também

Traição tem perdão?23/05/16 A traição é, com certeza, um dos maiores dramas sentimentais da humanidade. Não é à toa que muitas vezes recai sobre seus ombros a culpa de crimes passionais. É ela também a fonte de inspiração de uma infinidade de poemas sofridos e de músicas no melhor estilo 'dor de cotovelo'. A infidelidade, definitivamente, faz parte da vida de......
Insegurança, como resolver?24/05/16 Um dos motivos que mais leva as pessoas a buscarem o serviço de psicologia é a insegurança. E como ela é reconhecida? É quando você sente dificuldade grande em realizar uma tarefa mesmo que tenha plena capacidade para......
Reprovação escolar, como lidar com ela?25/05/16 Poucas coisas são tão difíceis para a família quanto aceitar e conviver com a possibilidade de uma reprovação escolar. A idéia de “fracasso” tende a desestabilizar os pais. Não é......

Voltar para (Blog)


Uso de Cookies

Nós utilizamos cookies com o objetivo de oferecer a melhor experiência no uso do nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda com os nossos Termos de Uso.